sexta-feira, 31 de julho de 2015

VAZIO


Imagem - Google


Vazio


Este vazio intenso que me cerca
E faz de mim um corpo sem valor
Me está a conduzir a coisa incerta
Que nunca me trará qualquer favor

A falta de vontade é a porta aberta
Pra rumos sem ter rumo e esta dor
Traz sofrimento atroz e não desperta
Qualquer desejo seja p'ra que for

Não sei o que fazer pois na verdade
Não vejo uma saida que a vontade
É coisa que morreu dentro de mim

E sinto que esta falta de sentido
Me faz peregrinar com o perigo
De descobrir que tudo tem seu fim

José Sepúlveda