quinta-feira, 28 de maio de 2015

GENTE DE FUTURO QUE TEM UM CORAÇÃO



Imagem - Bellissime Immagini 


GENTE DE FUTURO QUE TEM UM CORAÇÃO


O que a criança tem demais seu: os sonhos
Que a amam como ninguém; os brinquedos
Que a crescem mais além; olhos risonhos
De quem tem coração a conquistar mundos.

O que a criança sente demais: carinho
E compreensão de todos os que a rodeiam;
O universo que a abraça e aquele beijinho
Especial de entes queridos que a amam.

O que a criança quer demais: segurança;
Que a deixem brincar de bem com a vida;
Harmonia no lar; a paz para ser criança.

O que a criança urge demais: educação
Em todos os sentidos para ser na vida
Gente de futuro que tem um coração.

® RÓ MAR

 

sábado, 23 de maio de 2015

ESCONSO DE MIM



Imagem do Google


"Esconso de mim" 


No vasto esconso cá dentro de mim,
Irrompe em horto a plenitude em flor
Perfumado pranto de prazer e de dor,
E de agridoce bálsamo jasmim.

Gotejam pérolas, o perfume da alma
Flamejando luz, quanta emoção!...
Ergue-se o brilho do delírio e calma
Neste solfejar de excelsa canção.

Um assombro imenso de mar e de lua,
Brotada em seu fulgor e fantasia,
A vítrea água pura que desagua:

Noite de luar de manhãs prateadas,
Dias de sol em tardes tão douradas
Neste profundo mar de poesia!...

Helena Martins
 

UMA ROSA PARA TI




“UMA ROSA PARA TI”


Colhi p’ra ti amor aquela rosa
Das que nascem à beira dos caminhos,
De beleza exaltada, tão formosa,
Repleta de perfume e de carinhos.

Tão vermelha, tão púrpura, sedosa
De encantos divinais, sem ter espinhos,
Dócil, angelical e tão garbosa,
Cerne de um grande amor com pergaminhos.

Uma rosa de amor tão revestida
Que fala do melhor da nossa vida,
Com ênfase, ternura, bem viçosa.

A rosa que colhi de madrugada
Ainda sorridente e orvalhada,
Será sempre a mais bela e mais ditosa!

Abílio Ferradeira de Brito

terça-feira, 19 de maio de 2015

ONDE ELEVO A ALMA QUE ME DESTE


Pintura de Leonid Afremov


“ONDE ELEVO A ALMA QUE ME DESTE” 


Onde elevo a alma que me deste!
Escuto o meu coração a caminhar,
Que me recorta o peito e me despe,
Como um rio a cair dentro do mar!

Subi ao céu num êxtase de amor,
Levei comigo a voz de todo o mar
Bem como o teu perfume de flor,
E juntamo-nos numa noite de luar!

Com vento nas curvas das colinas,
Notas suaves de ave passageira,
Beijamo-nos na neblina do mar!

Com beijos de coisas pequeninas
Que guardamos à nossa maneira,
Foi silêncio, que só se ouve a amar!

Alfredo Costa Pereira
 

O SIMPLES GESTO…


Imagem - DREAM'ART 


O SIMPLES GESTO…


O simples gesto marca a diferença
Entre uns e outros e sublima a vida.
Singela rosa que leva a mão-criança
Ao mundo e vê-se gente apaixonada.

Quanta ternura envolta pela só flor
Que cresce ao ar livre e espreguiça-se
Para lá do universo… onde se vê amor
Estampado pelos rostos…ama-se.

Ama-se o dia, a noite e proclama-se
O amanhecer que veste corações
De eternos sonhos…os olhos beijam-se.

Beijam-se de outras palavras as bocas
Que sabem escrutinar sensações…
O simples gesto e amam que nem loucas.

® RÓ MAR


segunda-feira, 18 de maio de 2015

POR ISSO NASCEU A MADRUGADA


Óleo sobre tela de Manuel Luis Ferreira


“POR ISSO NASCEU A MADRUGADA”


Tu mais do que o sol és o luar,
E ao pé de mim tudo murmura;
Numa doçura me fazes soluçar
Como a flor com a água pura!

Que importa o latir das feras!
Temos força em nossos beijos
Porque tu és só as Primaveras
De meus ternos doces desejos;

Estendendo-me a tua mão pura,
Nasce a aurora sobre o alcantil,
Apaga-se a última estrela subtil;

Epopeia da luz com a ternura
Eu sinto-te erguer apaixonada
E por isso nasceu a madrugada!

Alfredo Costa Pereira


SOFRIMENTO




SOFRIMENTO


Em cada verso meu há um pedaço,
Deste meu terno jeito de sentir…
De tudo o que magoa, me afligir
E me fazer carente de um abraço…

Em cada verso meu, há um exprimir,
Da lágrima, no riso do palhaço…
Da dor, do desalento, do cansaço,
Do pobre, sem coragem de pedir…

Em cada verso meu há sempre um grito,
De alguém pra quem o mundo é maldito
E vive no silêncio envergonhado…

E em cada verso meu há uma lança,
A lutar p’la justiça e p’la mudança,
De tudo o que está mal neste reinado!... 

José Manuel Cabrita Neves
 

OS DIAS VÃO CHEGANDO


Imagem - Bellissime Immagini


“ OS DIAS VÃO CHEGANDO “


Os dias vão chegando e esta ansiedade
De outros dias melhores ver chegar,
Preenche minha triste realidade,
À espera que por fim possa mudar.

Que finalmente possa ser verdade,
Basta de tantos dias a esperar,
Pela tão radiosa f’licidade
Que eu nunca e jamais, pôde alcançar.

A esp’rança não perdi e me recria,
Pois quero ver chegar o feliz dia,
Como a mais linda rosa de um jardim.

Cansado, não descrente, sofredor,
Assim vou caminhando sem clamor,
Mas sempre confiante até ao fim!..

Abílio Ferradeira de Brito

MÃOS DE FLOR ABERTAS...

 
Imagem do Google

Mãos de flor abertas…


Cascatas de luz da essência escorrendo…
Mãos de flor abertas de singeleza;
Minha alma gentil se enobrece vendo
Quão belos são os gestos da nobreza…

Raras pétalas do cerne vão doando…
Qual sinfonia de Bach na leveza
De mil penas em mil asas voando...
Por mil hortos de sonho e beleza.

Ó vergéis verdejantes de sintonias!...
Cantos de poetas e suas idiossincrasias…
Desnudando ténue o meu peito ardente!…

Na alma minha que sempre ri e chora…
Um espírito esbelto se solta, agora…
Na lágrima que ora cai docemente!...

Helena Martins
 

domingo, 10 de maio de 2015

O NOSSO NAMORO


Pintura de Lúcia M. Russo


“O NOSSO NAMORO”


Todos os que sonham e amam
Com grinaldas cantos e beijos,
A sua alma e coração cantam
Muitas visões e com desejos!

Que delicias as madrugadas!
Água que deslizas em choro,
Perfumes destas temporadas
Só para regar nosso namoro;

Vida é plena, e em paz afinal
Qual um roseiral em sangue,
Ave que voe ou sonho jovial!

Amor, a iluminar a sombra
Deixa que um ninho nos cante
E que cardos sejam alfombra!

Alfredo Costa Pereira
 

APETECES-ME… E REENTRAS TODO O SER…



Imagem - Vicente Romero_Sensuality in Art 


APETECES-ME… E REENTRAS TODO O SER…


Apetece-me…abrir a janela e olhar o mar…
As ondas a saltear…fluentes de um rio nosso
Que envolta o meu desejo de te amar…
Que seios…olhar salgado que emposso!

Apeteces-me…e reentras todo o ser…
Mais-que-perfeito…beijo de magia…
Vens…ao meu encontro…quanto enlouquecer…
Deleite pelas pupilas da poesia!

Amamo-nos…dois loucos de prazer
Que se envolvem de alma num só leito
Experto de universos…conjuga o ser.

Resta o sonho que há-de amanhecer
À janela…o quarto…mais-que-perfeito…
O meu corpo banhado do teu ser.

® RÓ MAR

quinta-feira, 7 de maio de 2015

UTOPIA


Imagem do Google


Utopia


Sonho o que minha mente d´alma exalta,
Digno gesto me revelou um dia
Donde uma simples pedra se movia,
Ante este mundo todo o Amor que lhe falta.

Da humana inércia algo foi brotando…
Feita pura magia. Os rios de tristeza,
Ora, corriam como oiro sobre a mesa…
A fome, a dor e a miséria calando…

A nobreza num mar celestial serena...
A letargia que afinal sorve amena,
É raio de Sol das sôfregas razões.

E lassos espíritos na utopia...
Versam o Amor, a paz e a harmonia,
Acendendo o mundo nos corações.

Helena Martins

VEM TER COMIGO, AMOR


Pintura de Madalena Lessa


“VEM TER COMIGO, AMOR”


Vem! Se tu me visses!...
Tenho alma no rosto
Em doces meiguices
Que nem o sol-posto.

Meu coração te abriga
Mesmo que o frio dobre,
Ainda que me persiga
Quem o amor descobre!

Trago esse amor cá dentro
Que tu não conheces…
Vem! Se tu soubesses!...

Abre a alma, que eu entro…
Os botões de rosa da tua face
Abrirão, mal eu te beije e abrace!

Alfredo Costa Pereira