segunda-feira, 17 de novembro de 2014

FLORES SILVESTRES





FLORES SILVESTRES


Matizado em tons multicolores,
Se estende deslumbrado o meu olhar,
Ao ver pelos campos fora o ondular,
Gerado pelo vento sobre as flores…

E neste colorido, imenso mar!
A Natureza mostra seus esplendores,
A inspirar a arte dos pintores,
Que sabem a beleza eternizar!...

São silvestres, as flores deste poema,
Sujeitas à dificuldade extrema,
Duma sobrevivência natural…

Entregues a si próprias, à nascença,
Sonham ter num jardim uma presença,
Onde nada e ninguém lhes faça mal…

José Manuel Cabrita Neves