quarta-feira, 12 de outubro de 2016

ALMA APAIXONADA





ALMA APAIXONADA


 Mesmo que me faltassem flores,
ou que me fechassem os mares,
que as aves sumissem dos ares,
e cinza ficassem todas as cores.

Mesmo assim, nem todas as dores
(ou todos os seus tristonhos pares)
matariam o brilho Alfa de Antares, 
e arrastariam os meus vis temores.

Ah! eu tangeria a lira e um flautim
celebrando a vida com meu Pastor
- sob um perfumado pé de jasmim.

Pois meu bem-querer é via constelada,
cintilando todas as partículas de amor,
em minh'alma entregue e apaixonada!

Silvia Regina Costa Lima