sexta-feira, 9 de outubro de 2015

A HARMONIOSA VALSA QUE SOA A LAMPEJO



A HARMONIOSA VALSA QUE SOA A LAMPEJO


Labaredas no espaço, quanto desejo
De redopiar nos teus cabelos em chama;
No corpo cálido, alma de gente flama,
Invades o coração na dança do beijo.

O vento propaga-se ao nosso ensejo,
Dois corações em foco às luzes da fama;
O alegre sorriso de adamascada dama,
Um fogo de serpente ao peito pelejo;

Dois olhares ao vento pela ribalta,
Almas que ardem no linear da maré alta,
Pela brisa que invade vai o nosso cortejo.

Dois corações ao vento saciam a pauta
Pelo seu dançar soberbo, e toca a flauta,
A Harmoniosa valsa que soa a lampejo.

 ® RÓ MAR