quarta-feira, 22 de julho de 2015

QUAL DESCREVO EM SAUDADE, MEU QUERIDO


Imagem - Gardenia by Gardenia


QUAL DESCREVO EM SAUDADE, MEU QUERIDO


Que saudade daquele beijo, escondido,
Que fazia a cidade antiga ainda mais linda, 
Que escrevia em doces lábios ao luar juras de amor
Qual me surripiavas em teu glamour.

A noite era querida, e eu adormecida
Em teus braços velozes sonhava tudo,
Aquele dia que seria prometida
Qual eterna mulher em teu precioso mundo.

Que saudade da longura daquela cabine na cidade,
Que fazia o diário à minha mocidade,
Qual em tempo de chuva sentia o coração enamorado;

Qual era mágico e para toda a vida verdade,
Que ainda vivemos muitos anos lado a lado,
Qual descrevo em saudade, meu querido.

® RÓ MAR