quarta-feira, 23 de abril de 2014

ETERNIDADE

 
ETERNIDADE

Neste tão breve tempo de viver,
Que passa tão veloz, que mal se sente…
Diz-se que passa o tempo a correr,
Mas ele fica. Quem passa é a gente!...

Há tanto pra fazer e pra escrever,
Neste espaço tão curto, insuficiente,
Que a maior parte fica por dizer,
Quando o futuro morre no presente…

O pensamento avança a cada instante,
Em total mutação e velocidade,
Tal qual uma andorinha em voo rasante!

Quem hoje sente o peso da idade,
Desejando legar obra bastante,
Só lhe resta um desejo: Eternidade!...

José Manuel Cabrita Neves