quinta-feira, 17 de abril de 2014

RIO TEJO

 
RIO TEJO
 
Há um deslumbramento no que vejo,
Ao espraiar em ti o meu olhar!
Ver-te feliz correndo para o mar,...
Meu adorado e belo rio Tejo!
 
Há danças de gaivotas pelo ar!
Há barcos enfeitados em cortejo!
E há nos corpos quentes o desejo,
De mergulhar em ti, se refrescar…
 
Banhas Toledo, Santarém, Lisboa,
Culminas num estuário imponente,
Como que festejando a chegada…
 
No cais, vive saudosa, uma canoa,
Contando com vaidade a toda a gente,
Que ainda está por ti enamorada!...
 
José Manuel Cabrita Neves