quarta-feira, 30 de abril de 2014

OS OLHOS NÃO ENGANAM

 

“OS OLHOS NÃO ENGANAM”

Os olhos de quem ama
Têm um brilho de flor!
Discretos mostram o amor, 
Pelo menos disso têm fama.
A voz sob frase indiferente
Inutilmente finge e mente
Por mais que pareça erudita,
Treme, e o coração palpita.

Desviando o teu olhar
Do meu, trair procuras.
Com voz trémula murmuras,

E ouço o que sentes e não dizes!
Meus olhos ficam então felizes
Porque a seguir vou-te beijar!

Alfredo Costa Pereira