terça-feira, 22 de abril de 2014

OS NOSSOS TÃO HERÓIS DE MAJESTOSO MAR


 

OS NOSSOS TÃO HERÓIS DE MAJESTOSO MAR

Pelo brasão da Póvoa de Varzim
Vou louvar, ‘Sol dourado’, escritos orar
Dos nossos grandes poetas, tão escritores,
O berço de ouro de Eça de Queirós, um dos maiores.

Almeida Garrett, Raul Brandão, Ramalho Ortigão,
José Régio…Castelo Branco ao coração...
Vou elevar, nobre encontro literário tradicional
Que a lua prateada beija pelo luar do seu historial.

Ao leme d’afamada âncora prata a bom porto irá o frenesim
Que elege as caravelas, salve rios Minho e Douro
À vista a fé no maior festival, rico peixe, o tesouro.

Aos que o mar abraçou ouro rosário pra consagrar,
O grande povo e sua arte; são ‘Poveiros’, gentes de Portugal,
Os nossos tão heróis, de majestoso mar.

® RÓ MAR
 

Estátua de Eça de Queiroz na Praça do Almada.
"Sou um pobre homem da Póvoa de Varzim" é uma das frases autobiográficas mais célebres de Eça.