sexta-feira, 23 de maio de 2014

AMOR DE VIDA INTEIRA



Aguarela de José Mendonça



"AMOR DE VIDA INTEIRA"


O luar beija o moinho à sua beira!
Com um beijo aceso na ternura.
O rio está vivo, na cachoeira
Amor de vida inteira que perdura!

A meu lado um canto de sereia.
Abre-se a noite. A lua é nossa
A desfolhar-se toda sobrea areia,
Com uma luz de cor misteriosa.

Deitados sob um dossel de estrelas, 
Compreendo o teu canto na plenitude,
Com o meu coração em labaredas;

Já vencidos pelo cansaço da idade
Recordamos delírios de juventude,
Lado a lado sereia, ainda com vontade!

Alfredo Costa Pereira