quinta-feira, 8 de maio de 2014

MEU ANJO, MEU AMOR



Meu anjo, meu amor


Nestes versos que te escrevo, meu amor,
Com letras cravadas de sentimento,
És anjo da primavera em flor
Vindo do jardim - lá do firmamento...

És pétala de ternura a abrir
Nos verdes braços do meu coração,
Um astro em meu seio a emergir
Rasgo de contas em minh´oração.

Trouxeste dom raro, em ti me espanto,
Solstício no meu rosto de inverno.
És cântico a sorrir neste pranto:

Meu poema vivo de amor eterno;
És uma raiz de árvore a crescer,
Inundada pelos céus do meu ser!

Helena Martins