segunda-feira, 7 de julho de 2014

A SOMBRA AMIGA

Foto:imagesCAR7WK1T
 
 


A SOMBRA AMIGA

 
Nas horas de calor abrasador,
Há um prazer dobrado, na frescura,
Percorrendo um jardim feito verdura
E arvoredo em frondoso esplendor!

Chega-nos à garganta uma secura,
No rosto rolam gotas de suor!
À sombra corre a aragem de frescor,
Num relaxe de paz e de ventura…

E é neste ambiente acolhedor,
Propenso à poesia e à pintura,
Que a Natureza mostra o seu melhor!

O homem que usufrui desta candura,
E é desta beleza o agressor,
Merece arder ao sol como tortura!...

José Manuel Cabrita Neves