domingo, 6 de julho de 2014

DOCE EMBRIAGUEZ


Foto: imagesCA2ODFOZ


DOCE EMBRIAGUEZ


Eu queria ser o sol que te bronzeia…
Eu queria ser a rosa que te ofereço…
Eu queria ser o fim e o começo,
De cada gesto teu, de cada ideia!

Eu queria ser o sonho em que obedeço,
Às tuas fantasias de sereia…
Ser a escova suave que te penteia
E o vermelho batom em que estarreço…

Eu queria ser a mão que acaricia,
A tua pele suave, essa nudez!
Que no imaginar me assedia…

Eu queria nesta ânsia, esta avidez,
Ser nesse teu sorriso a alegria,
Duma sóbria e doce embriaguez!...

José Manuel Cabrita Neves