quinta-feira, 17 de julho de 2014

O LAGO ONDE A NOSSA VIDA DESAGUA


Pintura de Van Gogh – “As oliveiras”


“O LAGO ONDE A NOSSA VIDA DESAGUA”


A vida é um barco a derivar,
Em contra corrente, devagar;
E acaba num lago, cristalino…
Nele, se refletem as alegrias;

Nele, se afogaram as agonias…
E afunda-se o nosso destino.
Amor: és céu! E tuas estrelas
Brilham com virtudes singelas;

Estrelas com luz tão formosa
Iluminam aquele nosso lago, 
E as nossas almas, num afago!

Beijos idos, são pétalas de rosa,
Que espalhadas ao vento vão
Ter àquele lago sem exceção! 

Alfredo Costa Pereira